segunda-feira, 21 de outubro de 2013

Jornal de Angola "Portugal está reduzido à chantagem e falta de respeito"


Jornal de Angola (editorial)

“Esta situação configura uma agressão intolerável. A cúpula em Portugal,  Presidência da República, Assembleia da República, Governo, Tribunais, tem pesadas responsabilidades no actual clima de agressão a Angola, que recrudesceu nas últimas semanas e atingiu níveis inaceitáveis”, lê-se no texto que conclui que “enquanto persistir a onda de deslealdade e agressão que vem de Lisboa não são aconselháveis cimeiras”.
Neste sentido, trata-se de “um rotundo erro desvalorizar a posição tomada” por José Eduardo dos Santos porque, “com isso, estão a enganar as pessoas. Dizem cinicamente que já está tudo bem, enquanto ao mesmo tempo o Ministério Público faz mais manchetes nos jornais e são violados os entendimentos feitos com Angola”.
A juntar a tudo isto, “Portugal já não está nas grandes obras públicas, no petróleo, na transferência de tecnologias, aí estão a China e o Brasil. Portugal parece estar apenas reduzido à chantagem e à falta de respeito. Está tudo mal e a CPLP é altamente prejudicada com isso. Assim, estão a dizer adeus à lusofonia”, acusa o editorial de hoje do Jornal de Angola.

***«»***
Toma e embrulha!
Portugal foi promovido à condição de porteiro da CPLP. O senhor Silva já foi comprar a farda e o boné para exercer a função.
Agora, apenas falta às autoridades de Angola apresentarem um Memorando de Entendimento ao governo português, do mesmo estilo do da troika
Espero que o Ministério Público não ceda a pressões e continue a investigar os crimes de colarinho branco de altas figuras de Luanda, e que se encontram sob a alçada da Justiça portuguesa.

Sem comentários: