quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Uma visão premonitória sobre o futuro...

Amabilidade do João Fráguas
As civilizações não são eternas. Nascem, crescem, atingem o apogeu, entram em declínio e, depois, morrem ou ficam moribundas. Algumas, poucas, passados muitos séculos. ressuscitam. É o caso da China. Em 2050, o mundo será chinês, o conhecimento irradiará da China, e a língua internacional será o mandarim.
Os sinais de degenerescência no mundo ocidental e, particularmente, na Europa são mais que evidentes.