sábado, 15 de dezembro de 2012

DIGNIDADE SIM, ESMOLA NÃO - DEPUTADA ARRASA MINISTRO DA SEGURANÇA SOCIAL


Amabilidade do Diamantino Silva, que enviou o vídeo.
***«»***

Quem propõe a caridade como solução para mitigar as situações de extrema pobreza persegue dois objetivos principais: perpetuar o empobrecimento e condicionar os comportamentos de quem a recebe. A caridade humilha. A caridade subverte a dignidade. Ao contrário dos direitos sociais, que têm consagração legal, a caridade repousa no livre arbítrio ocasional e exige, como retorno, um agradecimento implícito. A caridade institucionalizada é uma arma de poder para as organizações que a praticam, embora elas procurem exibir um falso altruísmo de fachada. A caridade não é politicamente neutra, pois aceita o conceito da inevitabilidade da pobreza e orienta-se pelo paradigma da resignação, perante as desigualdades sociais. A caridade ilude os pobres e sossega os ricos. A institucionalização da caridade é uma falsa solução, que só vem estimular o aumento da pobreza.