quinta-feira, 13 de abril de 2017

Pauliteiros de Miranda do OUP e da AAOUP - Padre António


Os Pauliteiros de Miranda

Trata-se da relíquia mais antiga e mais original do folclore português, e que é uma verdadeira pérola etnográfica do património cultural e imaterial do meu país e da região onde eu nasci.

Dizem os entendidos que a sua origem deriva do contacto com os romanos, que ocuparam a Península Ibérica, durante vários séculos. Outros defendem a tese da influência celta, uns séculos antes. Inclino-me mais a aceitar a primeira hipótese. Seja como for, o que é
certo, é que estamos na presença de um registo importante da memória do passado remoto dos portugueses.

Publiquei, ontem, na minha página do Facebook, este vídeo, acompanhado do texto, que a seguir transcrevo:

“Deliciem-se com a dança dos Pauliteiros de Miranda. Tentem ver, nos movimentos e na indumentária (o célebre saiote bordado) dos dançarinos, uma réplica de soldados romanos a combaterem, o que, julga-se, teria sido a fonte inspiradora deste tesouro folclórico e etnográfico do nosso património imaterial.

A relativa proximidade do local onde esteve sediada, há mais de vinte séculos, uma Legião Romana, e que deu origem à cidade de Leon, em Castela, explica este processo de assimilação, por parte dos povos do planalto mirandês”.
Alexandre de Castro
2017 04 12