domingo, 23 de abril de 2017

Dois poemas S/T _ maria gomes


É de neve este mar
E eu habito-o
Perdi as ilhas
Perdi a visão que foi minha
No monólogo infinito da noite
os pássaros cantavam na quase luz nas margens das
                                                                             [palavras.
mariagomes
abril, 2017

***«»***

Para onde te leva esse fogo,
esse coração a sondar a palavra?
Para onde te leva a transparência dos pássaros?
A que vida?
Mal ou bem, a tua voz é uma rua sem nome.
A tua voz sai das pedras, ascende, leve, à beleza terrível.
mariagomes

abril, 2017
2017 04 23

Ver também aqui

1 comentário:

maria azenha disse...

Querida Maria,

que saudades da sua escrita...Belos poemas...tão delicados.

Abraço grande,

Mariah