domingo, 29 de janeiro de 2017

A LIBERTAÇÃO DE AUSCHWITZ PELO EXÉRCITO SOVIÉTICO FOI HÁ 72 ANOS

campo de concentração de Auschwitz
Não há nenhuma revisão da história que possa apagar o facto de que foram os soldados do Exército Vermelho que no dia 27 de Janeiro de 1945, depois de imensos sacrifícios e pesadas derrotas infligidas aos exércitos nazis, libertaram o campo de concentração de Auschwitz, um imenso complexo de campos de trabalho forçado e extermínio, o maior de todos da Alemanha nazi. A libertação de Auschwitz ganhou assim enorme força simbólica. No local encontraram cerca de 7 mil presos nas mais terríveis condições de degradação física. Na iminência da derrota, os alemães tinham procedido ao extermínio de milhares de pessoas, à evacuação de outros milhares de presos nas denominadas «marchas da morte» e tentado apagar os vestígios das atrocidades cometidas.
Não deixar esquecer os crimes do nazismo e lutar hoje contra os perigos do nazi-fascismo e as ameaças de uma nova guerra é tarefa inadiável a exigir a mobilização das forças democráticas e de todos os trabalhadores.
[continuar a ler]
o militante 

***«»***
Auschwitz é memória viva do regresso à barbárie, em que a raça “ariana” mergulhou na demência e no delírio febril da embriaguez da morte, fazendo dos campos de concentração, verdadeiros matadouros de homens, mulheres e crianças. Nunca a Humanidade desceu tão baixo, tal foi o horror que se viveu, naqueles tempos de chumbo.
Representou um regresso civilizacional, que ficou para trás do tempo da existência do homem das cavernas.
[Ver também CITAÇÕES]
Alexandre de Castro
2017 01 29 

1 comentário:

O Puma disse...

Que não se apaguem as memórias

Abraço