domingo, 5 de março de 2017

Nota a propósito do livro “Uma história portuguesa de Deus”, do padre Alexandre Borges




Nota a propósito do livro “Uma história portuguesa de Deus”, do padre Alexandre Borges

O fenómeno de Fátima, planeado, fabricado e executado, sob o patrocínio oculto das altas instâncias da ICAR(*), pelos padres de Ourém e pelo Bispo da Diocese de Leiria, é a maior burla da História das Religiões, e que só é igualada, na perfídia da mentira e na perversidade rasteira da manipulação das consciências, pelas fantasias romanescas dos Evangelhos. 
   
Os milagres de Fátima - entre os quais se destaca o milagre do Sol, devido à sua capacidade de inspirar o terror e o medo endémico, pela aproximação do fim do mundo - só podiam acontecer num país analfabeto, inculto e embrutecido, pelas sucessivas aristocracias, que o escravizaram, ao longo dos séculos, através de uma aliança espúria entre os poderes políticos e económicos e os poderes da ICAR. 

O espírito das Cruzadas, a demência da Inquisição, o engodo dos milagres de Fátima e o da sua repercussão, constituíram-se, a nível global, nos três sólidos pilares da Fé, que, ao longo dos séculos, garantiram a sobrevivência do Vaticano.
Alexandre de Castro
2017 03 05
(*) ICAR: Igreja Católica Apostólica Romana