sábado, 23 de abril de 2016

Discurso da ONU desmente o PiG [ou como se enganam papalvos]


A campanha mediática também faz parte do golpe. Quando necessário, lá se vai a independência e a isenção do jornalismo. Neste caso, a notícia do acontecimento antecipou-se ao próprio acontecimento, que acabou por não acontecer. Foi um intencional exercício de cartomancia jornalística, para enganar papalvos, como eu, que, acriticamente, acreditei naquela falsa e tendenciosa informação da imprensa brasileira, de que Dilma poderia aproveitar, à margem do evento internacional em que iria participar, a oportunidade para denunciar a cabala de que está a ser vítima.
[Texto publicado no espaço dos comentários do blogue Conversa Avinagrada, de onde retirei este vídeo].