segunda-feira, 25 de abril de 2016

25 DE ABRIL: O POVO UNIDO JAMAIS SERÁ VENCIDO...

AQUI COMEÇOU A ALIANÇA POVO MFA...

O 25 de Abril já é uma marca genética do povo português. É inapagável. Foi uma revolução que uniu o povo inteiro e que o povo sufragou na grandiosa e memorável manifestação do primeiro de Maio de 1974, a maior manifestação de sempre, na qual eu não pude participar, por me encontrar lá longe, nos antípodas, no hemisfério sul, mas que acompanhei - emocionado, com os olhos marejados de lágrimas e um grande sufoco na garganta - pregado a um aparelho de rádio, sintonizado em onda curta, na Emissora Nacional.
A Revolução de 25 de Abril trouxe agarrada a si o intenso aroma dos cravos, cravos (e aqui reside o seu lado mais romântico) que substituíram as balas, quando o povo, num delírio incandescente, já andava em festa, misturado com os soldados, numa aliança inédita e original, que a História já registou.

3 comentários:

Mar Arável disse...

Penso Abril

Rogerio G. V. Pereira disse...

Este ano, Abril mais Abril!

Alexandre de Castro disse...

Comentários que deixer no Facebook, a propósito deste texto:

Maria Gomes:
Eu diria que o 25 de Abril é saudade de futuros, que não se esgota no infinito... O meu abraço.

Josmatos Rodrigues:
A resposta que enviei à "poeta" Maria Gomes também pode responder à sua (nossa) inquietação, que é a de conseguir-se que o 25 de Abril não tenha sido apenas um mero acidente de percurso da História, mas que venha a ser uma nova matriz da identidade do povo português, a sua matriz idiossincrática. Por isso, é necessário lutar, para que Abril se cumpra e se renove em cada geração.

Mari Trindade:
É no futuro que pensamos, quando celebramos Abril, mas é na memória da sua origem e desenvolvimento que nos reconhecemos e nos revemos na Liberdade e na Democracia.
Foi um momento fundador, que serviu de exemplo ao mundo, que se habituara a ver nos militares apenas as suas pulsões ditatoriais e por vezes sanguinárias. A Revolução dos Capitães de Abril foi generosa e humanista, porque devolveu ao povo a Democracia e a Liberdade, que lhe tinham sido roubadas por um regime fascista.
E de ti espero, amiga Mari Trindade - que és uma dirigente de topo de um partido político brasileiro, com meritórios pergaminhos na luta pela democracia – que possas considerar também os valores do 25 de Abri como fonte de inspiração para a tua abnegada acção política. E o povo irmão brasileiro, tal como o povo português, está actualmente a passar por momentos muito difíceis. Coragem e clarividência é o que é preciso. Felicidades para ti.