sexta-feira, 13 de julho de 2012

"Pela sua Saúde, os Médicos uniram-se"

Amabilidade de Pilar Vicente

A importância deste greve dos médicos portugueses não pode ser apenas avaliada pela sua elevada adesão em todo o país, o que marca o seu pleno êxito, e que deixou o governo sem argumentos, fragilizando-o ainda mais. É relevante destacar o seu eco, alcançado em todo o país, com a grande maioria dos portugueses a compreender que os sindicatos médicos não estão a lutar apenas pela melhoria das suas remunerações e das suas condições de trabalho. Estão também a lutar, e de uma forma consequente, pela defesa intransigente do Serviço Nacional de Saúde, que está a ser alvo de um ataque habilmente programado, que visa a médio e a longo prazo a sua privatização parcial (a dos setores mais rentáveis). E essa luta também pertence a todos nós.