quarta-feira, 1 de julho de 2015

Mariano Rajoy apoia renúncia do Syriza na Grécia


Mariano Rajoy apoia renúncia do Syriza na Grécia
O primeiro-ministro de Espanha espera a vitória do "sim" no referendo de domingo na Grécia, sobre um acordo do governo grego com os credores, e um novo governo em Atenas.

***«»***
As declarações do primeiro-ministro, Mariano Rajoy, ao apelar ao voto no SIM, no próximo referendo na Grécia, e ao distorcer o objetivo desse mesmo referendo, que não questiona os cidadãos gregos sobre a permanência ou a saída do euro, é uma grave e inadmissível ingerência nos assuntos internos do Estado grego, cujo governo, em sinal de protesto, pela via diplomática, deveria chamar a Atenas o embaixador grego em Madrid, para consultas. Trata-se de um ato hostil e impróprio, que envergonha a Espanha. É também a quebra do princípio da solidariedade institucional, a que se obrigam os Estados membros da UE, nas suas relações entre si. 
Rajoy reagiu desta forma destemperada, porque vive apavorado com o previsível contágio do efeito Syrisa em Espanha, que o PODEMOS, com êxito, tem vindo a capitalizar, politicamente e eleitoralmente..