sexta-feira, 5 de agosto de 2016

Viagem de governante ao Euro com a Galp chega à Justiça


Viagem de governante ao Euro com a Galp chega à Justiça

O Ministério Público está a recolher elementos sobre a viagem do secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Rocha Andrade, a convite da Galp, para ver a seleção. São três os envolvidos.

***«»***
Mesmo que fosse legal (e não é legal, segundo prescreve o Artigo 16.º da Lei nº 41/2010 de 03-09-2010), é política e eticamente condenável. Um membro do governo tem de estar acima de qualquer suspeita. E é por estes pequenos favores, embora, de imediato, sem prejuízos para o erário público, que começam as cumplicidades para o desencadeamento posterior de outros favores, então já ilícitos, e que acabam por se transformar em chorudos negócios. 
Lembrei-me agora dos robalos do sucateiro e do ex-governante Armando Vara.
AC
2016 08 04

2 comentários:

Rogerio G. V. Pereira disse...

Há em largas "franjas" do PS uma perversa inabilidade em lidar com a ética.

Assim, o Costa encosta.
(Que se demarque, ainda não é tarde...)

Alexandre de Castro disse...

Eu julgo que alguns ministros e secretários de Estado (o ministro da Saúde é um deles) não estão imbuídos da mesma ideia de governo, que António Costa quer politicamente imprimir. Secretamente, até, possivelmente, vão piscando o olho aos PSD.