quinta-feira, 9 de agosto de 2012

Improviso em resposta a um questionário íntimo… - por Ademar


Improviso em resposta a um questionário íntimo…

1. Desmarquei todas as consultas
para não saber a data precisa da minha morte
2. e para não ter de renovar
o guarda-roupa
3. a cor das paredes ficou fantástica
não fora a cegueira das mãos
4. os manuais escolares os jornais e
as revistas velhas não couberam no papelão
5. as estantes da sala não celebraram ainda
o milagre da ressurreição
6. os brinquedos do quarto do espelho
continuam à espera de pilhas novas
7. as velas deixaram de contar
o fogo que as silenciou
8. e as flores que entretanto murcharam
também.
Ademar
20.05.2010
***«»***
Dois dias depois de ter escrito este poema premonitório, o grande poeta Ademar Santos morria. Morreu novo. Admirava-lhe a irreverência insubmissa, a sua fulminante ironia e a sua originalidade poética.

1 comentário:

Maria José Meireles disse...

Livro...

Dois universos
tocam-se
na saudade
que não tem corpo
mas dói.
Apenas a morte
pode ler-te
por inteiro.

Maria José Meireles