sexta-feira, 19 de outubro de 2012

Poema: Pretensão. - por Olímpio A. Alegre Pinto


Pretensão.

Nada faço "de ânimo leve", nunca falo "da boca para fora",
nunca escrevo "para fora da mão"!

Em tudo o que faço, digo, ou escrevo, por muito pouco
que seja, ponho-me todo inteiro!
E, simplesmente, de sentir verdadeiro!

Enganos? Erros? - Tive-os, muitos, e... tê-los-ei!
- Com eles, muito aprendi! ... e ainda mais aprenderei!

E embora saiba nada, sei que nunca Saberei!
E também sei que nunca me sujeitarei!

E jamais desistirei!

Muitos falam do Destino!!
- É desculpa!, ou ficção! - ou da Alma, ou da intenção!

Só há um Desígnio de Deus!
- Nascer e Morrer!

O Resto, é o Desígnio de cada um.

Olímpio A. Alegre Pinto
2012

Sem comentários: