sexta-feira, 13 de julho de 2012

Poema: Desperta-me - Por Sónia M


Desperta-me

Meu Amor...
A noite chegou, antes mesmo de o sol se ir.
Chegou com o desalento , que me deixaste ao partir...
...com a fúria do vento, que balança as palavras,
que pendurámos no nosso jardim.
E canto...
Para embalar a menina que despertaste em mim.
Quero adormecê-la, para voltar a sonhar-te.
Quero o mesmo sonho, aquele,
em que desces pelos cabelos de prata da lua,
envolto numa nuvem brilhante.
Segredando às estrelas que me amas, a todas elas!
Não voltarei agora, a ignorar o gemido...
O sussurro quente no meu ouvido...
da lua e das estrelas, que me dizem que sou tua...
Vem Amor! Adormece aqui com ela!
Ouve a minha voz, meu canto, meu pranto...
Invade-lhe de novo os sonhos, nesta hora,
em que o sol brilha lá fora e a noite a escurece por dentro...
Vem! Não tardes! Arranca de mim a agonia,
da espera, que te aproximes a passos lentos
e que o toque da tua mão no seu rosto...
adormeça a sua noite...e a acorde de novo para o dia!
Sónia M

Retirado do blogue Sussurros
http://soniagmicaelo.blogspot.pt/2012/07/meu-amor.html