sábado, 16 de junho de 2012

Apenas sussurros gravados no vento…- Poema de Sónia Micaelo*


Apenas sussurros gravados no vento…

Não sei qual o dia em que me sorriste
se a tua boca desconheço.
Procuro a palavra que disseste
que meus ouvidos nunca ouviram.
Qual terá sido o abraço apertado
que de ti nunca tive
que hoje de alento me enche?
Será a obra escrita do que chamamos destino?
Alguns sussurros gravados no vento
com a mesma tinta com que hoje te escrevo
-Que bom haver-te encontrado, sem nunca te ter visto!

Sónia Micaelo

* Poema inédito, oferecido pela autora ao Alpendre da Lua.