sábado, 30 de junho de 2012

Anotação do Tempo: Dissertação sobre a ternura…


Dissertação sobre a ternura…

Um corpo de mulher que se esconde
na dobra de um recorte
uma boca que se abre à ternura do gesto
a mão de uma criança a desenhar a carícia…
E tudo se dissolve nos cambiantes da luz,
anulando as sombras,
como se o culminar da vida se fixasse
na exata precisão do instante…
Alexandre de Castro

Lisboa, Junho de 2012

Sem comentários: