quarta-feira, 23 de maio de 2012

Levaste-me a ver o mar - poema de Sónia Micaelo*


Levaste-me a ver o mar...

Levaste-me a ver o mar.
Por momentos pousaste-me
para me falares dos peixes e das marés.
Dizias que eu era uma flor
que nasceu na margem errada.
Que naquele mar não havia pontes, nem barcos para mim.
No regresso nem reparaste que eu chorava...
Sabes? A flor chora quando a separam da raiz.
Sei que não tens tempo para apreciar a cor de cada flor.
Mas quando me vires seca, com a cor da morte ...
talvez te lembres do dia em que me levaste a ver o mar
...e chores comigo e por mim.
Sónia Micaelo

* Poema inédito, oferecido pela autora ao Alpendre da Lua.