domingo, 15 de agosto de 2010

Anotação do Tempo: Não te nomeio pelo nome...


Não te nomeio pelo nome…

Não te nomeio
pelo nome
nem quero reconhecer a tua voz
só porque pousei no teu corpo.
De ti, guardarei na memória
o teu olhar
e o veludo da tua nudez.
Partiremos sem destino marcado
cada um para seu lado
até que nos encontremos outra vez…

Alexandre de Castro