terça-feira, 13 de julho de 2010

Um Poema ao Acaso: Aurora...

Aurora …

Há silêncio
(aquele que desaprendi de temer)
todos os pássaros dormem
ainda
há beleza
tanta
como as ameixas
que carregam a árvore até à loucura
agora
sou fonte
de água cristalina
onde todos os pássaros bebem

Maria José Meireles