sexta-feira, 9 de julho de 2010

Anotação do Tempo: A Tales de Mileto


A Tales de Mileto *

Era preciso encontrar um princípio
para lá da soberba dos deuses
e das suas fantasias
um pensamento apenas
que juntasse todas as coisas
e lhes evidenciasse um sentido.
Nesse tempo de auroras
a rasgar as trevas
o mundo era pequeno
e a tua cidade uma ponte
entre o mar e os homens
e tudo cabia na palma da tua mão
mas isso não negou a tua razão
ao preveres com rigor e assombro
um eclipse solar
e teres sido o primeiro
a medir o Tempo com um quadrante
nem impediu o avanço da tua geometria
nem a libertação do teu ousado pensamento
quando dizias tudo é uno
e a água é o princípio de tudo,
a culminar a coerência da unidade racional
daquilo que procuravas no infinito
para explicar a Natureza e o Universo
sem a interferência de um qualquer poder divino.

Alexandre de Castro
.
* Matemático do sec. VI a.c., tendo sido o primeiro filósofo a tentar uma explicação racional da Natureza, sem o recurso à mitologia e às lendas. Fundou a escola jónica, em Mileto, uma colónia grega na Ásia Menor, e teve como sucessores Anaximandro e Anaxímenes, tendo todos eles ficado conhecidos como os primeiros filósofos pré-socráticos.

3 comentários:

Maria José Meireles disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alexandre de Castro disse...

Se a poetisa Maria José Meireles tivesse lido este poema, da minha autoria, publicado no Alpendre da Lua em 29 de Maio deste ano,não teria escrito, certamente, o comentário anterior, e que, depois, decidiu eliminar.
Não sei se tem música!...

Dissertação sobre o teorema de Pitágoras

Todas as esquadrias que desenhes
no teu corpo
não resolvem nenhum dos teoremas
enquanto não sentires o crepitar do fogo
e o tumulto do teu sangue
a arder nas veias
as multidões não cabem em nenhum
número inteiro
nem nunca conseguirás contar
os grãos de areia do deserto
talvez tenhas de encontrar a palavra exacta
para a pronunciares ao adormecer
ou então inventar uma nova geometria
para procurares tudo aquilo que te falta…

Alexandre de Castro

Lisboa, Novembro de 2008

Maria José Meireles disse...

Como professora de Matemática, atrevo-me a dizer que Pitágoras foi o Homem mais completo da história da matemática. Gostei mesmo muito de "Dissertação sobre o teorema de Pitágoras".