quarta-feira, 30 de junho de 2010

Um Poema ao Acaso: Cântico celestial...

Cântico celestial…

Encontro-te
na fronteira
entre o céu e o inferno
onde me esperas
fora do tempo
em segredo
e em silênco.

Maria José Meireles