domingo, 6 de junho de 2010

Anotação do Tempo: Palestina


Palestina

Ali, onde pulsa a dor,
no coração da Palestina,
o povo mártir chora
a morte de seus filhos assassinados.
Chora de raiva e de impotência
clamando por sangue e por vingança ...

E o grito desesperadamente liberto
já não penetra o muro do silêncio
que cerca aquela terra, aquela gente,
vivendo numa prisão a céu aberto ...

Há uma ferida profunda
na alma daquele povo
que a pata do judeu domina
em nome do sionismo,
em nome do Grande Israel,
sonhado por vontade divina,
assim vingando o pesadelo da História
da sua vivência na diáspora secular,
de povo marginalizado e proscrito.
Assim vingando o seu próprio horror
do holocausto vivido
e descarregando agora a arma do terror
num povo martirizado e aflito ...

Alexandre de Castro

Sem comentários: