quarta-feira, 30 de junho de 2010

Anotação do Tempo: Mulher entrando no Café Nicola


Mulher entrando no Café Nicola

A beleza desceu ao café Nicola,
contigo,
em cambiantes de azul,
desfazendo o cinzento da gente
que por ali circula
fez-se silêncio
quando entraste
apagaste as sombras e as penumbras
dos cantos e das esquinas
e a luz explodiu
nos nossos olhos deslumbrados
a recordar o esplendor
de antigas iluminuras.

Alexandre de Castro

2 comentários:

Anónimo disse...

Nós comunicamos com a beleza de uma paisagem, de um rosto, ou de uma poesia como comunicamos com um amigo, e experimentamos uma estranha sintonia com uma realidade que parece ser a pátria da nossa alma, perdida e reencontrada”.
Pavel Evdokìmov,
Teólogo e pensador russo
Parece que ficava alguma para dizer...para agradecer as palavras tão simpáticas.
Um beijinho, Belinha

Alexandre de Castro disse...

Belinha:
Muito obrigado pelo seu comentário e pelas suas amáveis palavras. Tem uma forma muito curiosa de dizer as coisas.