domingo, 27 de junho de 2010

Anotação do Tempo: As mulheres de Botero



As mulheres de Botero *

A mãe-terra deveria ter sido assim
desnudada numa outra beleza
na densidade da carne rósea
a desdobrar-se em pregas
e apenas reservada à contemplação dos deuses
porque os homens não entenderam
o apelo sagrado
do veio fecundo da natureza
nem arderam no fogo aceso
daquele corpo suspenso
tocado por um outro desejo
como se fosse uma abelha-mestra
no seu favo de mel
onde o instinto do macho eleito
arde apenas uma única vez.

Alexandre de Castro

(*) Pintor e escultor colombiano, que se celebrizou por ter recusado os estereótipos da beleza feminina nas suas representações da figura da Mulher, optando por formas anatómicas redondas, rotundas e pesadas, a acusar uma nítida inspiração nas figuras pictóricas das civilizações pré-colombianas. São mulheres sem nenhuma carga erótica e que remetem o observador para a ancestralidade da mãe-natureza e para o esplendor da sua fecundidade.
AC

Sem comentários: